fbpx
Call Us 1234 567 89 · office@domain.com

Palestras

Você faz palestra motivacional?

Esta é uma das perguntas mais comuns que um palestrante receba.

Minha resposta vem na forma de uma outra pergunta: – o que é motivação para você?

O que muitas empresas buscam são palestrantes que motivem seus colaboradores a ter melhor desempenho, maior comprometimento, mais disposição ao diálogo, ao trabalho em equipe, etc. Como se fosse possível a motivação vir de fora para dentro.
Motivação quer dizer, motivos para a ação. Assim, a questão passa a ser, quais motivos são suficientemente fortes para gerar uma ação? Gosto da frase que diz que motivação é uma porta que se abre pelo lado de dentro. Como ser humano, também sujeito a todas as forças que nos imobilizam ou movem para a ação, só posso concordar.

Desta forma, minhas palestras são motivacionais, no sentido de propiciar um olhar para dentro, e questionar a natureza e a força dos motivos que a pessoa possua atualmente. A falta de motivação via de regra é decorrência da não exploração do que faz a pessoa feliz e o que não a faz, um desalinhamento entre seus talentos, seus prazeres, seus valores e sua consciência de realização pessoal.
Trata-se de questionar qual é a vida que vale a pena ser vivida.

Assim , com foco na sensibilização da plateia para determinado tema, o objetivo da palestra é provocar reflexão, trazer novas informações e criar ambiente de aprendizagem para que os participantes possam incorporar novos saberes à sua prática cotidiana.
Pela sua curta duração, a palestra é indicada para:

• quando se deseja rememorar o já sabido mas não praticado;
• quando se deseja questionar posturas, atitudes e comportamentos, apresentando novas opções e seus benefícios;
• para apresentar novos ou antigos conceitos que fundamentem um processo de mudança;
• para apresentar ferramentas ou metodologias úteis aos ouvintes.

Normalmente vários deste itens estão presentes em uma mesma palestra.

Temas

As sete chaves para construção de equipes de alta performance

Duração
de 1 a 2 horas

Palestra baseada no livro
“Equipes e Cooperação – O Elo Essencial”.

Direcionada 
Diretores, gerentes, líderes e membros de equipes, a palestra “Equipe e Cooperação – O Elo Essencial” parte do pressuposto que, muito mais do que um grupo de pessoas, uma equipe depende de trabalho integrado e interdependente, realizado de forma cooperativa e eficiente, onde cada pessoa aprimora e manifesta suas melhores competências a serviço dos objetivos da equipe.

Mostrando a profunda ligação entre a Cultura da Cooperação e o Trabalho em Equipe, a palestra tem o objetivo de sensibilizar e instruir os participantes sobre as sete chaves que podem abrir as possibilidades do trabalho em equipe efetivo, harmônico e produtivo:

1. Maturidade pessoal
2. Inteligência Cultural
3. Inteligência Social
4. Cultura da Cooperação
5. Interdependência
6. Missão definida
7. Objetivos claros

Mais Informações

Coaching e a filosofia da motivação

Duração
de 1 a 2 horas

Direcionada
Lideranças e colaboradores em geral. O foco da palestra será ajustado de acordo com o público alvo.

Esta palestra lança mão da filosofia para compreendermos nossos modelos mentais e as motivações de nossas escolhas. O que diferencia o ser humano dos animais, é que o instinto supre todas as necessidades e tem resposta para as situações que ocorrem em seu dia a dia. No nosso caso, o instinto responde por uma parcela ínfima do nosso sistema de tomada de decisão. Nosso diferencial é a capacidade de deliberarmos na contramão de nossos desejos, contrariando até o instinto. Esta capacidade, chamada por vários filósofos de “Vontade” é a base de nosso sistema moral, e rege nossas decisões diárias.

O Coaching, em seus fundamentos focados no autoconhecimento e aprendizagem proporcionam ampliar a visão sobre o “software” que opera em nossas mentes e nos ajuda a construirmos a vida que efetivamente vale a pena ser vivida.

Mais Informações

O sentido como gerador de resultados

Duração
de 1 a 2 horas

Direcionada
Lideranças e colaboradores em geral. O foco da palestra será ajustado de acordo com o público alvo.

Nesta palestra trago a reflexão de que uma atividade ganha relevância e passa a ser bem feita quando vemos sentido nela. O prazer e alegria podem estar absolutamente ausentes quando o sentido não se faz presente.

No mundo do trabalho, torna-se raro alinhar trabalho com prazer, e a maioria das pessoas tem empregos onde desempenham tarefas, muitas vezes desconectadas de seus talentos e prazeres. O resultado disto se faz sentir na qualidade, ou falta dela,  que as pessoas colocam em suas ações. Neste momento, dois movimentos se fazem necessários:

1) a descoberta do que motiva, envolve e dá alegria para a pessoa, visando uma mudança de função, trabalho ou mesmo área de atuação;

2) conseguir desempenhar bem as atuais funções desconectadas de sua essência, pelo período que se faça necessário. Este passo, ganha mais efetividade quando feito após o anterior.

Viktor Frankl deve ter sito leitor de Nietzsche, pois expressam o mesmo em uma frase:

Quem tem um ‘porquê’ enfrenta qualquer ‘como’.

Este porquê traz em si a essência do sentido, que vem na forma de uma explicação.

Mais Informações

Comunicação Empática – o caminho da harmonia

Duração
de 1 a 2 horas

Direcionada
Lideranças e colaboradores em geral. O foco da palestra será ajustado de acordo com o público alvo.

Esta palestra traz a essência dos maiores problemas enfrentados pelas pessoas: como lidar com as diferenças. A forma como lidamos com as diferenças irá ditar o rumo dos acontecimentos. Uma das possibilidades com a qual estamos muito familiarizados é o confronto.

Os dicionários definem conflito como altercação, desordem, embate, disputa, falta de entendimento entre partes. Confronto como choque de interesses, enfrentamento, disputa. Assim, ocorre uma confusão conceitual entre os dois termos. Visto que o encontro precede as consequências, sendo uma delas o confronto, acho adequado chamar de conflito apenas o encontro.

A partir desta ótica, a palestra abordará a importância da tomada de responsabilidade dos envolvidos no processo, para que possam fazer os movimentos necessários em direção a compreensão do outro, seus sentimentos, necessidades e motivos.

A empatia mostra-se como o instrumento básico e essencial para restabelecer a ligação e comunicação entre duas pessoas.

Com fundamentos da CNV (Comunicação Não Violenta), Ubuntu e teorias sobre o negociação e conflitos, esta palestra procura tornar as pessoas mais conscientes dos seus papéis nestes encontros, assumindo responsabilidade por suas ações.

Mais Informações

“Os sabores e amarguras de poder escolher”

Duração
de 1 a 2 horas

Direcionada
Lideranças e colaboradores em geral. O foco da palestra será ajustado de acordo com o público alvo.

Decidir qual a vida que vale a pena ser vivida. Esta é o desafio de cada pessoa que vive, já viveu e que viverá um dia. Para decidir é preciso ter opções, avaliá-las, ponderar prós, contras, valores, cenários e levar em conta nossa relação com o outro e com o sistema no qual estamos envolvidos. Embora possa parecer tudo muito lindo, este processo nos traz dilemas, nos faz confrontar nossos medos. Temos certo poder de decidir por quais caminhos queremos trilhar e quais não queremos mais. Esta palestra / oficina, proporciona a oportunidade de refletir sobre a vida que estamos criando e levando, e quais as opções que se apresentam. Muitas vezes, julgamos não ter opção, mas elas existem aos montes. Não as consideramos por causa das consequências.

Toda escolha implica em consequências. Quando escolhemos A, abrimos mão de B. Por vezes, não escolher passa a ser a opção mais confortável. Desta forma, vivemos no ritmo do “deixa a vida me levar, vida leva eu”. Agindo desta forma, não remando e entregando o barco da nossa vida ao sabor e vontade da correnteza, não podemos reclamar do rumo ou do ritmo.

Venha refletir sobre isto conosco.

Mais Informações

“O sentido do trabalho como gerador de prazer”

Duração
de 1 a 2 horas

Direcionada
Lideranças e colaboradores em geral. O foco desta palestra será ajustado de acordo com o público alvo. 

Esta palestra traz a reflexão sobre a crise do prazer e alegria no ambiente de trabalho que ocorre nos dias atuais. Pesquisas apontam que de 70 a 80% das pessoas são infelizes em seus trabalhos. Isto quer dizer que não encontram prazer e alegria nas atividades que desempenham. Crises econômicas e diminuição no número de postos de trabalho fazem com que pessoas que se sintam infelizes, não vejam perspectivas objetivas de mudanças. Pessoas mais maduras trabalharão para adquirir novas competências, preparando-se para quando o mercado estiver mais promissor. A grande maioria, menos madura, ficará em uma postura defensiva, reclamando da vida, imobilizados. Durante este período, perderão ainda mais empregabilidade pelo aumento da defasagem entre eles e aqueles mais maduros que se se prepararam, e em relação àqueles que estão chegando ao mercado de trabalho com “todo o gás”, cheios de motivação e querendo mostrar serviço.

Para uma nova postura, é preciso reconexão, e a mais fundamental é com o sentido do trabalho que se realiza, a resposta para a pergunta “por que eu faço o que faço?”, “Quem se beneficia disto?”.

Quando o sentido fica claro, uma das necessidades básicas do ser humano, que é beneficiar outras pessoas com seu trabalho, é atendida. Dai nasce o prazer de realizar algo que faz sentido, mesmo que não seja aquilo que a pessoas almeja ou sonha.

Não pode haver prazer onde não se identifica um sentido, um porque.

Mais Informações

“Libere seu potencial de crescimento – identifique e mude crenças limitantes”

Duração
de 1 a 2 horas

Direcionada
Lideranças e colaboradores em geral. O foco desta palestra será ajustado de acordo com o público alvo. 

Este produto mescla aspectos expositivos de uma palestra com aspectos práticos de um workshop pois é voltado para a identificação, de fato, de crenças que afetam e limitam a realização de uma pessoa.

Todos temos, por vezes, a sensação de patinar e não conseguir produzir mudanças que nos levem aos objetivos mais desejados. Parece insensato pensar que somos nós mesmos os responsáveis pela estagnação.

Motivo: medo da mudança.

Nesta palestra, serão mostradas as bases filosóficas de nossos sistemas de crenças e as razões pelas quais desenvolvemos mecanismos de proteção que impedem que importantes mudanças aconteçam. Um sistema sabotador é acionado, produzindo ações coerentes com o compromisso mais forte assumido pelo cérebro, nos dando a impressão de que tudo está bem.

Qualquer mudança oferece riscos e o medo interno de um desfecho não favorável pode causar grandes bloqueios.

Ao identificarmos os reais pressupostos que estão gerindo nossas ações, podemos tomar novamente as rédeas de nosso destino e produzir mudanças de forma controlada e consistente, testando e descartando crenças limitadoras, colocando crenças positivas em seu lugar.

Mais Informações

Outros temas

Crescimento pessoal

  • Eu e a vida que vale a pena ser vivida
  • Motivação pessoal e o sentido da vida
  • Se o culpado é o outro, quem é o responsável?
  • Felicidade – fato ou ficção?
  • Eu, dono do negócio
  • Eu faço a diferença
  • limitantes

Produtividade

  • Qualidade começa em mim
  • Qualidade é fazer bem feito quando ninguém está olhando
  • Empresas felizes produzem mais e melhor

Liderança

  • Liderança baseada na filosofia do Coaching
  • Trabalho em equipe e a arte da Cooperação

Coaching

  • Como o Coaching promove transformações
  • O Coaching além da moda

Traga sua necessidade específica e construímos juntos uma palestra focada em seu público, na linguagem dele, e que atenda seus objetivos.

Mais Informações
Uma palestra pode trazer reflexões que transformam